20 de outubro de 2008

O rasgo

Estive olhando esta arte que serve de cabeçalho para meu blog.
Reparei que minha ponte é uma fenda...
Um rasgo que se abre no manto do mar
e descortina um buraco negro.
Uma fenda que se expõe como o corte de uma vagina
e sangra dos lados,
nas ondulações de um mar
que bem pode ser os poros da pele rompida.

Talvez minha escrita seja assim.
As palavras que ligam, - minhas pontes -,
são também minhas rupturas,
minhas fendas,
meu sexo.
E, como tal, é sempre aos pedaços,
incompleto,
aberto,
cortado,
sangrando...

0 comentários:

 

Palavras-pontes Design by Insight © 2009