19 de agosto de 2010

Leituras em rede


No começo eram quatro.
Quatro nós nessa rede.
E ela cresceu.
Duplicou.
Fez-se grande.
Jogou-se no mar do mundo,
mas não trouxe peixes.
Trouxe livros para serem lidos e devolvidos ao mar.

E os olhos da mídia tiveram que se render às suas dobras.

Nas leituras que ela tece,
as crianças,
os jovens,
os moradores da periferia são os maiores ganhadores.

Mas ainda há muito,
muito a crescer.

Em cada biblioteca que se instala na cidade do Recife, de Olinda, de Jaboatão,
sobram dificuldades.
No Coque, as chuvas molharam os livros. É preciso retelhar o espaço, catalogar as obras, melhorar as instalações elétricas, a ventilação.
No Alto José Bonifácio, falta o teto, o espaço que abrigará os livros e a vontade de construir novas leituras.
Em Caranguejo Tabaiares, esta vontade cresceu tanto que o lugar ficou pequeno. É preciso nova sede, e doações que banquem os mediadores.

Oito bibliotecas, cada uma com seu perfil:
a experiência do Nascedouro, primeiro nó nesta rede;
a graça brincante do Cepoma, onde as leituras fazem nós com batuques, danças e mamulengos;
a beleza do Peró, com a graça leve de sua contadora de estrelas;
a criatividade do Shekinah, muito mais do que creche;
o encantamento do Lar MeiMei, a recuperar histórias de vida;
a disposição de Caranguejo Tabaiares, a arregimentar leitores de mundo;
a dedicação do Coque, a transformar histórias de violência em poemas de cidadania;
a atitude da Amigos da Leitura, a buscar espaço para novas leituras.

Agora, esta rede quer ampliar sua tessitura,
construir novos nós,
fazer parceiros entre os peixes do mar.

Você,
que está me lendo,
ajude nesta pescaria:

A ajuda pode vir em forma de equipamentos, propostas de trabalho voluntário ou apoio financeiro. Para depositar qualquer quantia: Caixa Econômica Federal / Conta corrente número: 544-5 / Agência: 2193 / OP: 003. Ou ligue: 3244-3325 / 8850-5507.

2 comentários:

Braun disse...

Prezados, fiz um post no meu blog [ http://bit.ly/panoramasbiblio ] para auxiliar no 'Bloguinaço' pela Rede de Bibliotecas Comunitárias do Recife. Espero que a campanha tenha uma boa repercussão para todos.

Abraços,

Abraão Silva
http://abrapira.posterous.com
http://rrbconexoes.ning.com

Braun disse...

Fabiana, meu nome é Abraão, e não Ivan ;)

Soube desse problema com o programa Manuel Bandeira, tenho um contato (ainda) virtual com a Carminha, aí do Recife. Estarei na sua cidade, do dia 23 a 25, próxima semana, para o Festival Recifense de Literatura - talvez possamos nos encontrar e discutirmos algo sobre o assunto, caso queira.

Sorte pra todos, então! Amanhã mesmo tentarei depositar algo na conta mencionada; estou levando um material de apoio pra vocês da rede de BCs tb.

Abs,

Abraão

--

Aug 19, 2010
Fabiana said...
Ivan, obrigada por tua postagem e por tua contribuição. Sobre as políticas públicas, não há dúvidas que o panorama é bem mais acalentador. Mas, em Recife, por exemplo, embora o Programa Manuel Bandeira permaneça, houve grandes retrocessos nesta gestão. A GBFL - Gerência de Bibliotecas e Formação de Leitores, por exemplo, foi desarticulada. E o programa regrediu em muitas das bibliotecas escolares.

 

Palavras-pontes Design by Insight © 2009