Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2011

Fio da vida

Habitava a casa desde sempre. Esquecida em uma encruzilhada da parede. No alto, onde as vassouras não alcançam. De lá tecia seu manto. E espiava.