Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2008

Roda da vida

Gira a roda da vida...

o tempo é nosso consolo
e nosso destempero
tudo se refaz e desfaz
na esperança
ou no desespero.

Salve, Via Sat

O show de Via Sat é mais que uma apresentação. É uma cerimônia!
Pácua não canta sozinho.
Ele traz consigo todas as vozes de Peixinhos.
Ele reverbera o canto de uma gente que faz da cultura sua arma.
Que ocupou com a arte um velho matadouro,
e lá assentou sua música,
sua dança,
sua biblioteca...

Conto de Natal

Era uma vez um menino chamado Paulo.
Paulo tinha 14 anos e odiava o Natal.
Odiava as luzinhas, o Papai Noel, os enfeites, e tudo o que tivesse a cara do Natal.
Paulo não ganhava abraços em dias de festa.
Não tinha mãe, nem pai, nem avós.
Apenas uma tia que lhe cuidava, mas não abraçava, nem sorria.

Solidariedade

A chuva arriou inteira do céu.
A terra desceu dos morros, encheu o mundo, cobriu as telhas.
Os homens se fizeram caranguejos em seus lares de lama.
Verteram pás,
tentaram o desenterro.
As casas desceram na corredeira dos rios,
as roupas, os móveis, memórias e sonhos...
foi-se tudo, numa lavagem imensa,
como se o céu cobrasse um recomeço.

O atropelo das palavras

O silêncio é sábio.
Quem cala, ouve o mundo.
Ouve a vida. Os sonhos. A natureza.
Ouve até o silêncio.
Quem cala, tudo vê.
Vê, inclusive, as palavras rolarem rio abaixo,
para restar apenas na memória de quem soube olhar e ouvir.