11 de junho de 2013

Poeminha para o meu namorado



Eu não preciso de flores.Nem presentes.
Perfumes.
Jóias raras. Vinhos ou bombons.
Preciso das tuas mãos macias.
Teu cheiro,
teu calor
e tuas segundas intenções

Acordar no meio da noite
sentindo tua respiração
e cheia de preguiça
e sonolência
sentir o toque de tua mão

Eu preciso de alguém
pra dividir a cama
pra dividir os sonhos
pra dividir a vida.
Eu preciso deste teu jeito adolescente,
de quem envelhece de maneira diferente,
como quem volta ao ponto de partida

E mais tarde, quando as crianças dormirem,
te abraçar devagarinho
como quem desliza no infinito
e te dizer no ouvido,
assim, bem baixinho:
- que, dentre todos os homens, o meu é o mais bonito!

Leia mais...
 

Palavras-pontes Design by Insight © 2009