Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2010

Exílio

Primeiro, arremessaram-me um tiro ao peito.
Não morri.
O tiro, entretanto, permaneceu dentro de mim como uma pedra.

Adeus, Saramago

"Não será com todos nem será sempre, mas às vezes acontece o que estamos vendo nestes dias: que, por ter morrido um poeta aparecem, em todo o mundo, leitores que se declaram devotos e que precisam de um poema que expresse o seu desconsolo e talvez também para recordar um passado em que a poesia teve lugar permanente, quando hoje é a economia que nos impede de dormir.(...) Isto, em poucas linhas, é o que está sucedendo: ele morreu e o planeta tornou-se pequeno para albergar a emoção das pessoas".

Pra não dizer que não falei de Copa...

Fui eu ou a seleção quem perdeu a alegria?
Quero crer que não tenha sido eu.

Oca

Estou oca.
As palavras cavaram um abismo em mim.
A chuva não lavou minha alma,
fez um charco de lama
e nesta lama me afundei.

O pequeno André

Tem seis anos e precisa de atenção.
Por isso corre.
Por isso pula.
Por isso fala tanto.