7 de maio de 2008

Hiato

De repente, sem aviso, chega o cansaço.
Não o cansaço físico, tão bem vindo às vezes
Mas um esgotamento de tudo,
o por-um-fio,
a ausência.
Em vão acesso os blogs preferidos,
em vão folheio um livro,
em vão.
Um aperto no útero,
que me comprime a bexiga.
Não há vontade de chorar.
Não há vontade.
Nada.
Minhas esperanças e desejos de mudança
meteram-se sabe lá onde.
Foram levados, quem sabe, por esta chuva que cai do céu.

1 comentários:

viroumusica disse...

estes dias tem hiato em tudo que é canto...
no canto que sai da música da gente
num canto que tá do lado da gente
num canto que tá lá do outro lado do mundo
em tanto canto
tem uns dias assim
que dá vontade da gente voltar prum canto bem escondidinho
que eu costumava chamar de "cantinho do sossego"
que fica entre o colo da minha mãe e o sorriso gooordo dos meus amigos...

um beijo Fabi,
precisando de rever seu sorriso gooordo
e te dar um abraço
nem de longe vc tá demitida de junto de mim
porque não foi contratada
se achegou e se ficou
assim, pertinho
mesmo longe...

 

Palavras-pontes Design by Insight © 2009