18 de setembro de 2007

A mestra

Rosi sabe muito da vida.
Muito mais que eu.
Ela aprecia a arte por que tem estrelas nos olhos, não pelo tanto que leu ou aprendeu.
Rosi lê a vida, não apenas os livros.
Estes ela aprendeu a amar: mas eles despertam o que nela já é vivo - um imenso amor pelo ser humano.

Rosi sabe muito das coisas.
Muito mais do que eu.
Ela tem olhos sensíveis para os encantos da natureza.
E sabe o valor que tem a água, porque já carregou baldes de cacimbas.

Rosi tem um defeito. Um só.
Rosi não sabe que sabe.
Ou, se sabe, faz que não sabe.
Aprecia o conhecimento dos outros.
Mas não o seu.

Se ela soubesse o tanto que pode ensinar, quantos alunos não faria ver estrelas...
Eu, por exemplo, sou aluna de Rosi. E ela, talvez, só descubra quando ler esta postagem.

0 comentários:

 

Palavras-pontes Design by Insight © 2009