18 de março de 2008

Solidão acompanhada

Vem de novo a eterna sensação de estar no tempo errado,
no mundo errado.
Essa estranheza que, de repente, colore as coisas e as gentes...
e uma solidão esquisita,
solidão acompanhada:
estar cercada de amigos e,
ao mesmo tempo, só.
Esse sentimento de impotência -
de querer ajeitar as coisas,
mas não saber muito bem onde elas devem ficar.
De querer endireitar algo, quando não sei,
sequer,
se quem está fora de lugar sou eu ou o mundo.
Vontade de me juntar com outros
que sintam algo assim como eu.
Mas não sei onde começo a procurar.

(quem sentir algo assim ou parecido, por favor, poste-me um comentário. Sozinha, estou de mãos atadas e um grito preso na garganta...)

1 comentários:

viroumusica disse...

Eu vim mesmo postar
digo, vim mesmo apostar
já faz tanto tempo que apostamos
já faz tanto tempo que postamos juntas as impressões destes tantos dia-a-dia, adia...
já faz tanta coisa e ainda tanta pra fazer
eu vim apostar
eu vim pra voltar e apostar...
faz tanta falta tu aqui
faz tanta vontade de ter tu bem aqui cheias das realizações,
que vão além das minhas idéias.
eu também tenho do meu lado uma solidão acompanhada
acompanhada de sua fotografia
rindo desembestadamente e cheia da esperança que você aponta do seu post...
eu sei bem que o que eu vim buscar dá pra gente dividir na minha mochila e na tua...
dá para esperar mais 2 meses?
na verdade, fica mais feliz...só é um mês e 27 dias...

(Tão bom os post seus...)

um beijo, Fabi!

 

Palavras-pontes Design by Insight © 2009