8 de fevereiro de 2010

Calada pela vida


Em tempos de férias, as palavras calam.
E a vida toma o lugar delas.
Não há palavra que modele na boca
o gosto do peixe frito
ou da cerveja gelada.
O cheiro das algas ou da terra molhada de chuva.

Literatura maior é um sol desenhado na areia
para espantar tempestades.
É o mergulho nas ondas,
os sorrisos das crianças,
caminhadas de mãos dadas na beira-mar.

Então,
quando a gente volta ao mundo real,
estas palavras ainda ecoam.
E não há nada a falar...

Depois, é o carnaval.
E a alegria reina novamente, absoluta.
E não há espaço para dizer mais nada.

(Em resposta ao comentário de minha colega virtual, Magna das sementes)

2 comentários:

Magna Santos disse...

Ah, mas esse é o silêncio que vale a pena se ter...!Bom demais!
Gosto de tuas respostas. Sempre belas e respondem mais do que perguntamos (ou comentamos), de fato.
Obrigada.
Bom carnaval! Bom retorno!
Beijo.
Magna

Josias de Paula Jr. disse...

Dia 8 foi meu aniversário! Vou tomar esse texto como um presente!
Bom voltar a ler o blog de novo.

 

Palavras-pontes Design by Insight © 2009