24 de fevereiro de 2010

Portas

Viu-se,
no meio do caminho de sua vida,
preso em um quarto sem janelas nem móveis.
Duas portas, apenas.
E duas chaves em sua mão.

Testou a primeira.
E viu a porta abrir-se para um outro quarto,
exatamente igual.

Testou a segunda.
E deparou-se com uma escuridão imensa
a devorar-lhe os olhos,
com os dentes do medo.

Duas chaves.
Duas portas.
Duas opções.

Passaria sua vida de quarto em quarto,
testando eternamente as mesmas possibilidades...

... ou arriscaria tudo na noite imensa,
a ofertar abismos e janelas???

2 comentários:

Eliana Mara Chiossi disse...

De verdade?
Só deu pra ler o primeiro texto, visita com pouco tempo.
E o primeiro texto já é tão bom, tão bom...
me fale mais de você.
E vou te seguindo, porque tua escrita reverbera em mim, também.

Beijos

Bal disse...

Obrigado, moça...

Será que sobra o vazio? sobra e completa... Será?

 

Palavras-pontes Design by Insight © 2009