5 de junho de 2012

Canção para Laurinha


Teu ventre, minha irmã,
é jardim de pouso de anjinhos apressados
tão puros
tão lindos
tão iluminados
que suas almas sequer tocam o chão...

eles se nutrem de teu amor e alçam vôo
asas abertas na imensidão...

Teu ventre, minha irmã,
deve, então, ser um campo de flores
tão lindo,
tão puro,
tão cheio de amores
que atrai estes anjos, pássaros de luz

eles se nutrem de tua alma e alçam vôo
e a liberdade deles é a tua cruz...

1 comentários:

Magna Santos disse...

Tanto tempo sem conseguir tecer nenhuma palavra, sequer em comentários, hoje me rendo.
Sim, o tempo é rápido demais, andamos com pressa a "zuzinar" nós mesmos. Sim, Fabi.
Mas, olha. Olha só...os anjos continuam chegando 'tão lindos, tão puros'...precisa mesmo de ventres puros e lindos assim como o da tua irmã. E eles vão ser muito felizes!
Beijão bem grandão.
Saudades.
Magna

 

Palavras-pontes Design by Insight © 2009