16 de novembro de 2009

Sobre política e coração

Disseram:
- Para fazer política é preciso trancar o coração.
Ele acreditou.
E fez grande sua carreira.
Tornou-se arquiteto de discursos,
exímio articulador,
malabarista de alianças,
formulador de estratégias.
Foi ao topo.
Galgou o poder.
E, quando lá chegou,
seu coração,
trancado,
esquecera os sonhos.
E, no caminho,
seu coração,
trancado,
já não conseguia distinguir as verdades nos outros corações.
Ele perdeu-se de si.
Fez política, sim.
Em vão.

1 comentários:

Josias de Paula Jr. disse...

E isso é o que mais decepciona na política institucional... Já convivi em partidos (aliás, formalmente até hoje sou filiado ao PCdoB; antes já militara no PT). Hoje me reservo o direito a outras práticas. Não deixo de me indignar e de tentar intervir no que posso. Mas... Enfim, esse teu texto me bateu, me transportou para uma série de companheiros que "se perderam no caminho".

 

Palavras-pontes Design by Insight © 2009